quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Ela É Linda Demais

Foto:
Richard Pilvelis - United States



Ela É Linda Demais
Gilberto Strapazon


O salão de beleza tem aquele zumbido enjoado das lâmpadas fluorescentes antigas. 
Não tem mais ninguém, então cada som faz eco nas paredes, misturado ao volume baixo da música do rádio.
Relaxo na cadeira macia. Um modelo já antigo, mas bem recheado de espuma debaixo do veludo colorido e isto aquecia meu corpo.
Mas não gosto desta lâmina passando junto do meu rosto.
Olho de novo para ela, o decote semi-aberto deixava a mostra as rendas sutis e o bico do seio esquerdo, tão perto de mim.
Que perfume maravilhoso.
Algumas mulheres não tem noção, mas esse cheiro tão feminino misturado ao leve odor que vinha do sexo dela é sensacional...
Ela deve ter ido se masturbar no banheiro, conheço o aroma.
Ela passa as mãos pelo meu cabelo enquanto corta aqui e ali.
Os dedos dela tem cheiro de sexo.
Além de linda, safada.
As unhas bem cuidadas e o toque macio das mãos na minha pele são mais do que provocantes.
Ela não lavou as mãos... sinto o cheiro dela tão perto.
Ela coloca de novo a bandeja no meu colo.
Cada vez que pega um dos seus utensílios a mão dela faz uma curva suave no ar, desliza próximo do meu corpo e quase toca minha virilha.
Parece uma cegonha em seu pouso suave abrindo as asas e deslizando tão próximo do chão...
Não, ela passa tão perto da minha virilha que quase me toca.
A visão é impressionante.
Aquele rosto lindo, olhos suaves como flores da primavera.
A mão dela passa tão perto.
Ela ajeita a lâmina outra vez e me dá mais um gole de café.
Safada. Ele tomou um gole na mesma xícara de propósito. Sinto o gosto do batom.
Ela encosta o ombro em mim. Sinto a pressão.
O decote abre um pouco mais...
Puxa, ela é linda demais.
Esqueço de tudo o mais com aqueles olhos estonteantes tão perto.
Ela sabe e me olha com cara de safada.
Um momento inesquecível.
Teria sido assim de outra forma?
Como posso descrever o rosto dela?
Perfeição divina da criação universal?
Sinto uma fisgada que passa rápido.
Ela é atenciosa e não deixa nenhum incômodo tirar meu relaxamento.
Meu corpo descansado na cadeira.
A beleza dela tão perto de mim.
Insinuante a cada movimento.
Ela pousa a cabeça de novo no meu peito.
Sinto as mãos dela próximo da minha virilha.
Algo mudou, não é a música do rádio.
É a voz dela cantarolando baixinho enquanto trabalha.
Voz de um anjo.
Admiro o cabelo macio.
Deve ser por isto que ela trabalha neste salão de cabeleireiros.
Ela colocou a mão na minha perna por um instante.
Isto é bom demais. O vestido dela é abotoado de alto abaixo.
Acho que é seda. Deve ser seda.
Posso notar as curvas delicadas do corpo dela.
O tipo de calcinha que usa, tipo shortinho...
Ela pergunta se estou gostando, mas nem posso dizer nada com toda esta beleza tão próxima de mim.
O cheiro íntimo dela parece maior.
Mistura-se ao fino perfume que ela usa.
O cheiro parece escorregar através da roupa dela.
Ela ajeita de novo minha cabeça.
Com certeza estou atrapalhando o trabalho dela a cada vez que meus olhos pulam da órbita.
Ela é linda e muito competente.
Só sinto o desejo profundo dentro de mim.
Pena que meu corpo não corresponde a toda esta delícia da natureza.
Ela é tão gentil.
É linda demais.
Não sinto nada exceto a vontade de querer mais de sua presença.
Meu corpo anestesiado só deixou meus olhos e nariz muito alertas para todos seus sinais de fêmea linda e fogosa.
Ela deve estar no cio.
Ela aplicou outra injeção em mim, mas não sinto nada. Só posso perceber a beleza dela. É tão exótica e sensual.
Ela passa as mãos no meu peito e na minha virilha novamente.
Ajeita a lâmina que usou para atravessar meu corpo desde a virilha. Só não gosto disto saindo pelo ombro tão perto do meu rosto. Atrapalha um pouco a visão que tenho dela.
Ela é muito delicada.
A outra lâmina terminou de abrir meu peito e tudo que desejo é ver um pouco mais do seu decote. O mamilo dela é espetacular.
Não consigo mexer meu corpo, mas estou tão relaxado que apenas admiro suas curvas, seu cheiro de fêmea gulosa no cio.
Ela é linda, maravilhosamente linda.
E eu sou seu jantar.

.'.

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Cinto de Castidade

Arte: Renato H. Noronha Dias (Facebook)

 De que adianta questionar e pedir sem entender do necessário equilíbrio?

Quando me percebi mulher logo aprendi que temos este poder.
Foi sensacional!
Os homens nos procuram e desejam sabe-se lá porque. Bem, algumas coisas percebi logo.
Basta colocar um grão de areia a mostra e eles prontamente constroem até uma pirâmide por você.
Que coisa!
Até parece que não sabem das chaves da existência?
As vezes acho isto estranho.
Todas nós vemos de uma maneira tão simples.
Por que será que precisam tanto para nos merecer?
Só peço algumas gotas de seu sangue e sua máxima atenção.
Onde está meu cálice?
A Lua está quase cheia, faltam poucas horas...
Preparo os ingredientes e logo o caldeirão estará pleno das sagradas chamas que dedico as ancestrais irmãs de todos os tempos.
Espremo algumas asas de morcego feitas de doce chocolate.
Quero um amor que voe imediatamente para mim.
Está frio, que ele venha e aqueça meus pés.
Tolos. Muito tolos.
Por que será que somem?
Mal me satisfazem e falo do que precisam e eles parecem aterrorizados.
Apenas uns poucos resultados decentes.
Afinal, são homens então devem trabalhar para nos satisfazer.
E o que pensam? Peço apenas coisas que sua força bruta deve atender sem questionar.
Preciso de conforto e um pouco de luxo. Quem não precisa?
Uma casa de alguns cômodos onde eu possa exercitar minha natural habilidade feminina de colocar cores e vida.
Tecidos, móveis, espaço para desfrutar.
Fazer uma alimentação de acordo com minhas qualidades e assim estar satisfeita para recompensá-lo!
Hora! Ele que tome a chave e assuma seu papel de provedor de minhas básicas necessidades!
Nasci princesa e apenas uso de meus dons herdados da tradição da magia natural para que eles sejam lembrados de seu papel.
Apenas peço um pouco de atenção, carinho, prosperidade e amor verdadeiro.
Acendei chamas poderosas!
Ardam intensamente no coração daquele que desejo!
Que ele tome para si a chave e me liberte deste medo de ser apenas mulher e sua natural companheira.
Nada peço além de ser conquistada e merecida... ou...


.'.